Leitura  e arte
Leiturartes
Boa tarde! Domingo 08 de Dezembro de 2019  -   Passagem das Pedras, Picos - Piauí

Postado em: 20/05/2014 - Por: Nonato Fontes - Visitas: 3159

A Fogueira de São João

Tradição nordestina | Danças, comidas e bebidas típicas

Uma breve história sobre a tradição nordestina da fogueira de São João, as brincadeiras, as comidas típicas, as danças e crenças no Santo.

A Fogueira de São João

No nordeste do Brasil acontece todo mês de junho as festas de São João, uma tradição que atravessa de geração para geração, passada de pai para filho e que até hoje é comemorado com muita festa pelas famílias em seus terreiros, regada com muitas comidas e bebidas típicas.

 

Na véspera do dia que se comemora o nascimento do santo, é preparada uma grande fogueira feita de galhos de árvores ainda verdes e colocados empilhados até formar uma pirâmide. Desde aí já começa uma tradição, uma espécie de competição de quem faz a maior fogueira, o patriarca da família convida a vizinhança e os familiares que vem seja de onde for para fazer parte da festa. Na hora de acender, que são pontualmente às 18hs (seis horas da tarde, hora da ave-maria no sertão), se reúnem ao redor para começar uma longa noite de conversas, causos, músicas e crenças. Muitas mulheres ainda solteiras fazem suas previsões baseadas nas brasas de São João, colocam uma bacia com água e jogam duas brasas, se elas se juntarem durante o esfriamento dentro da bacia, com certeza essa arrumará um marido no mesmo ano.

 

Dentro dessa tradição nordestina ainda se destaca um parentesco fora da árvore genealógica, é o apadrinhamento de São João, o velho São João dormiu São Pedro acordou, vou pegar... Diz o nome da outra pessoa e completa para ser meu compadre ou meu padrinho, a pessoa escolhe, que São João mandou, para isso, se posicionam um do lado outro do outro da fogueira, ou somente de um tição da mesma, dão as mãos e saltam três vezes trocando de lado. É comum se encontrar compadres já velhos ou afilhados de alguém de uma roda de fogueira o que torna essa tradição ainda mais viva, comemorada com muitas brincadeiras, mas acompanhada de uma seriedade religiosa.

 

Muitas são as receitas de comidas e bebidas típicas tradicionais da festa de São João, mas uma delas merece meu destaque, o ALUÁ, bebida muito saborosa que acompanha essas noites, seus ingredientes variam de lugar para lugar, pode ser com abacaxi ou somente com o milho, adoçado com rapadura ou com açúcar depende do gosto de quem prepara.

A receita aqui passada é com a rapadura:

 

ALUÁ Para 35 a 40 litros

 

INGREDIENTES:

04 litros de milho

01 litro de farinha de mandioca

04 rapaduras


Canela. Erva doce e gengibre

 

MODE DE PREPARO:

 

Coloque 35 a 40 litros de água no pote.


Torre o milho e pise-o no pilão, apenas para quebrá-lo, enrole num pano limpo e leve-o ao pote.


Amarre a farinha em um pano limpo e leve-a ao pote.


Coloque os temperos (canela, erva doce e gengibre) um em cada pano limpo e leve-os ao pote.


Quebre as rapaduras e leve-as ao pote. (duas no primeiro dia e duas no penúltimo).


Quando tudo estiver colocado dentro do pote, tampe-o com um pano e deixe passar três dias e três noites no sol e no sereno.


Mexa-o pela manhã e a noite durante esse período.


Um dia antes de prepará-lo para o consumo, adicione uma porção separada de tempero, (canela, erva doce e gengibre), uma em cada pano.


Completando os três dias, retire todos os ingredientes e jogue-os fora, coe-o com um pano limpo e dependendo do seu gosto, adicione açúcar para ficar mais doce.Com a bebida feita, agora só depende do seu gosto para encontrar a mistura certa ou saboreá-la sem nada, pois é deliciosa!

 

Seja sempre um apreciador de nossas festas populares e de nossas comidas e bebidas típicas, assim estaremos dando continuidade a uma tradição que atravessa os séculos.

 

    Seja o primeiro a comentar esta matéria!



Ver todas de: artigos